Ontem, por volta das 17h07min (hora de Brasília) e 13h07 min (hora dos E.U.A) foi levado ao hospital de Los Angeles, pelos paramédicos, o cantor pop star Michael Jackson. Este foi encontrado em sua mansão desacordado. Horas depois a morte de Jackson foi confirmada pelo porta-voz do Instituto Médico Legal de Los Angeles, Fred Corral.

Entre esse espaço de tempo, desde quando é levado ao hospital até a notícia de sua morte, a internet do mundo inteiro ficou congestionado. Fãs buscavam saber das informações.

Um site aqui referido fez a seguinte observação:

Michael Jackson morre – e quase leva a internet junto
26/06/2009 13:06

Parece que a pergunta “Quantas pessoas são necessárias para derrubar a internet?” finalmente ganhou uma resposta com a morte do cantor Michael Jackson.

A quantidade enorme de internautas procurando por notícias sobre sua morte fez com que o tráfego da web no mundo aumentasse rapidamente.

Esse aumento fez com que os internautas encontrassem dificuldades para acessar os sites que falavam sobre a morte do cantor. Além das dificuldades, o Google News chegou a ficar fora do ar por alguns momentos.

Com os sites caindo diante do número crescente de acessos, os internautas começaram a procurar por outras fontes. O TMZ, que foi o primeiro a divulgar a notícia da morte, ficou fora do ar diversas vezes e o blog de Perez Hilton também enfrentou dificuldades com o excesso de internautas online.

O CNN.com informou que o tráfego do site aumentou em cinco vezes durante apenas uma hora, chegando a 20 milhões de pageviews durante a hora em que a notícia foi publicada.

O Twitter sofreu vários problemas por causa da quantidade de postagens e foi obrigado até a desativar o recurso de buscas do serviço de microblog e a Wikipedia também notou um aumento de tráfego, com cerca de 500 edições feitas pelos usuários na página dedicada ao cantor em menos de 24 horas.

O site do LA Times, primeiro a confirmar a morte de Michael Jackson, também chegou a ficar fora do ar por algum tempo e até mesmo o AIM (serviço de mensagens instantâneas da AOL) ficou fora do ar por cerca de 40 minutos.

Na manhã desta sexta-feira, um dia após a morte do ídolo, a maioria dos sites de notícias já não apresentam mais os problemas de ontem.

Fonte: http://www.baboo.com.br/msn08/content.asp?z=300&id=35632